terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Ensaio de Mudança



Em silêncio
sonhei
com um sentir
possível

Me perdi
sou tão tola!
nem percebi
que sonhava
sozinha

7 comentários:

Dalva Maria Ferreira disse...

Muito bela e muito triste, a constatação da solidão de um sonho.

MOISÉS POETA disse...

Suave...!
beijo !

angela disse...

Obrigada pela companhia amigos.
beijos

Jose Ramon Santana Vazquez disse...

...traigo
sangre
de
la
tarde
herida
en
la
mano
y
una
vela
de
mi
corazón
para
invitarte
y
darte
este
alma
que
viene
para
compartir
contigo
tu
bello
blog
con
un
ramillete
de
oro
y
claveles
dentro...


desde mis
HORAS ROTAS
Y AULA DE PAZ


COMPARTIENDO ILUSION
ANGELA

CON saludos de la luna al
reflejarse en el mar de la
poesía...




ESPERO SEAN DE VUESTRO AGRADO EL POST POETIZADO DE ALBATROS GLADIATOR, ACEBO CUMBRES BORRASCOSAS, ENEMIGO A LAS PUERTAS, CACHORRO, FANTASMA DE LA OPERA, BLADE RUUNER Y CHOCOLATE.

José
Ramón...

missosso disse...

ay, josé ramón, qué tan bien poetizas! ui, ui ângela que solidão...

angela disse...

Como não ser de meu agrado José Ramón!
Missosso é poesia, só poesia.
beijos

VELOSO disse...

Acho que os poetas nunca sonham só são só mas não sonham só...