domingo, 11 de setembro de 2011

é preciso reconhecer
a vida
não resiste

a uma pergunta
séria
e que é difícil

mesmo impossível
atribuir
sentido ao que não

tem
o brilho do nada
que

há em tudo que
vive
em tudo

quanto busca
o transcendente
pela

recusa do seu
falso
rosto máscara do

corpo
esse traidor em
potencial

virtuosamente
adestrado
hipocondríaco

higiênico
instagram
do universo

contemporâneo
cujos caminhos e leis
oferecem

sinais de inédito
ouro
invernal

3 comentários:

angela disse...

Tempos difíceis esses em que os sentidos das coisas se perdem.

Nina Maniçoba Ferraz disse...

Adorei: o corpo esse traidor... bjs

Dalva Maria Ferreira disse...

Eu durmo e, quando acordo, o dermiugo já criou coisa nova. Oh! eterno boquiabrir.