quarta-feira, 1 de junho de 2011

Dueto ao Entardecer


Como filho de Sara

o amor chega

tardio

depois que a esperança se

foi


Será engano

realidade

ou ilusão


Pouco importa

são dádivas para lembrar

a vida não terminou



2 comentários:

missosso disse...

por quê, para quê existimos? para esperar esse filho que não chega?

angela disse...

Calma amigo!