sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

sopro


o ar saco de moléculas
onde há ondas sou como
o eco a te eco ar

de seda e sangue entendo
neste tempo inextenso
o dragão na lua desce

tem a sede da bestas a
cada mênstruo da bosta
da lesma do elefante

o cio está nas coisas
da almassolta se cheiro
na relva o orvalho doce

ácido é o pensamento
de quem chora a chuva do
dia que teria sido

você pode se enganar
o que eu não posso fazer
é me enganar por você

Um comentário:

Luiz Neves de Castro disse...

Natal, Novo Ano
¨¨¨@
¨¨@*@
¨@@*@@
¨¨¨¨@
Desejo a você feliz 2011, um ano de muito sucesso, 12 meses de muita saúde, 62 semanas de muitas alegrias e coragem, 365 dias de muita sorte, 8760 horas repletas de amor e paz.